Nós

20140601-115137-42697223.jpg

          Constantemente vejo frases, geralmente de quem acabou de sair mal de um relacionamento, que reafirmam o ‘eu’, o amor-próprio. Numa primeira vista, natural pensar estar correto, afinal, não nessa vida para nos fazer feliz? Todavia, uma olhada mais profunda certamente levará a questionamentos que destoam essa lógica. É realmente necessário nos amar primeiro, para conseguir amar outrem? Acredito que não. Amar é, intrinsecamente, uma forma de auto-negação. Quem ama, necessariamente, há de renunciar. Um amor que busca seus próprios interesses, que tenta se satisfazer, provavelmente tem um nome diferente. Quem se ama primeiro nunca conseguirá amar ninguém.

          O paradoxo está nessa desconstrução. Inexplicavelmente, negar a si mesmo em prol do outro nos completa. Amar é entregar-se à gravidade, ruir os pilares do egocentrismo. Ama quem tem coragem de quebrar o espelho. Foi esse tipo de amor que motivou Virgílio em sua poesia, que aprisionou Gandhi e Mandela, e que, inexoravelmente, fez o Cristo padecer. É necessário destruir a lógica de causa e efeito impregnada na filosofia pós-moderna. Quem espera ser genuíno não pode esperar nada em troca. O dar-se já lhe é suficiente. Por isso, desacredito de amores egoístas. Não posso admitir que exista um amar verdadeiro dentro de quem só espera auto-satisfação. Não seria prudente coadunar com oportunismo sentimental. Quem anseia por nós, se dispõe a desatar a nós mesmos.

          Quem ama, já largou mão da espada da justiça. O pai que abraça o filho pródigo em seu retorno olvidou seus próprios conceitos, desistiu de parir mais dores em meio à tragédia. Ofereceu o banquete, ao revés da jaula. Preferiu o sorriso amoroso, enquanto a lógica humana clamava por algemas. Não há espaço para disciplinas vãs num coração quebrantado em afeto. Mal algum é capaz de sufocar esse amor. Nem as muitas águas do mundo, como diz Cantares. Amou quem sequer calculou a dívida, e afirmou carinhosamente: Não há nada a ser pago.

Amar é a quebra do eu para elevar-se em nós.

Anúncios

Seria um prazer se você deixasse um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s