Inocência

IMG_6098.JPG

Corre criança,
Se afasta de tudo que te prende,
Se joga em triângulos e circunferências,
Se atenta aos movimentos do sol.

Corte o vento e abrace a relva,
Se lança pra cima e rodopia no ar,
Corre, criança, bem depressa
Ali ninguém pode te encontrar.

Não te importes com os dedos cortados,
Nem perceba a bermuda a melar,
Corre, criança, mas apressa,
Já já podem vir te buscar.

Foi por ti que o tempo parou,
Para ti o inteiro partiu,
Menino, que desmancha destino,
Não te canses de crer e sonhar.

Onde fostes seguir teus caprichos?
Onde a vida achou de te levar?
Corre, criança, e faz promessa:
Vem de volta meu rosto beijar.

Anúncios

Seria um prazer se você deixasse um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s